Pesquisar

TUDO SURGIU DE UM PAPO DE BOTECO


Como construir o negócio dos seus sonhos


por Sergio Tauhata, com a colaboração de Roseli Loturco
Confira a seguir um trecho da reportagem de capa que pode ser lida na íntegra na edição da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios de fevereiro/2010, já nas bancas.


Quais são os sonhos de negócio dos brasileiros e o que eles pretendem fazer para concretizá-los? Para responder a essas perguntas, encomendamos ao Instituto Qualibest uma Pesquisa exclusiva, conduzida em cinco capitais do país. Na lista de preferências, o setor de alimentação aparece no topo dos desejos dos candidatos a empreendedor(17%), seguido bem de perto por tecnologia e in-formática (16%). As demais áreas, pela ordem, são: educação, consultoria, moda, comunicação, saúde e estética, artesanato, esportes e turismo. Nas próximas páginas, você vai encontrar um rico painel de quem se deu bem em cada uma delas e dicas para fazer sua ideia se tornar realidade

 TUDO SURGIU DE UM PAPO DE BOTECO


Omar 
Paixão
> Por que um bar – No início da década de 90, quando Edgard Bueno da Costa, hoje com 49 anos, começou a perambular com os amigos Ricardo Barone Garrido, 39, e Sergio Bueno de Camargo, 43, pelas mesas mais tradicionais de São Paulo, nem desconfiava que aqueles momentos se tornariam um modo de vida. Aos poucos, a diversão se transformou em papo sério. “Começamos a criar nosso bar ideal e, a cada encontro, colocávamos um tijolinho”, afirma Costa. “O projeto tomou corpo e percebemos que aquele bar era prioridade em nossas vidas”. Ao grupo se juntaram mais dois sócios, Mario Gorski, 40 anos, e Fernando Grinberg, 39. O então quinteto queria montar um espaço clássico, com chope de primeira, petiscos para marcar época e serviço de qualidade, sem priorizar modismos. Em 1996, a fórmula resultou no Original, que deu início à era dos botecos chiques em São Paulo.
29% foi quanto cresceu o faturamento das empresas de comida de 2006 a 2008


> Como realizou o sonho
O bar foi aberto com um investimento de US$ 150 mil — ou cerca de R$ 250 mil nos dias atuais. “Para juntar o dinheiro, vendemos os carros e tudo o que pudemos”, recorda Costa. O Original logo se tornou referência de chope na capital e começou a ter fila na porta. Os anos seguintes foram uma sucessão de lançamentos. Em 1998, o grupo abriu o Pirajá e a pizzaria Bráz — idealizada para evitar que um concorrente ocupasse o endereço vizinho ao Original. Depois se seguiram o Astor, a Lanchonete da Cidade e a Quintal do Bráz.

> Resultados –
A Companhia Tradicional de Comércio, criada para administrar os negócios, reúne hoje 800 funcionários e sete marcas. A empresa cresce em média 15% ao ano, embalada, sobretu-do, pelos mais de 720 mil litros de chope consumidos a cada 12 meses.

EDGARD BUENO DA COSTA, 49 ANOS
Com quatro sócios, amigos da boemia, criou a Cia. Tradicional de Comércio, que administra os chiques bares paulistanos Original, Astor e Pirajá, além da pizzaria Bráz

fonte:http://revistapegn.globo.com/Revista

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

14 comentários:

JORNALISMO ANTENADO disse...

Nossa Edilene que legal a história desses amigos,realmente grandes ideias podem nascer de uma simples conversa numa mesa de bar . O interessante sa história é que eles tentaram criar o espaço que eles gostariam de ter na noite, essa percepção é a alma do negócio deles. Costumo pensar assim quando escrevo um post por exemplo, eu gostaria de ler esse artigo, me interessaria, me agradaria aos olhos as imagens que a ilusta? Se conseguir obter pelo menso 80% de sim a essas perguntas ai sim, publico.Porque perfeição claro nem sempre dá pra alacançar, agradar a todos nem Jesus conseguiu, mais EU preciso ter realmente gostado pra ai sim esperar que meus leitores gostem. Foi a lógica desses amigos, criaram espaços onde eles frequentariam com prazer e com isso agradam a muita gente.
A Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios é excelente , valeu mesmo sua indicação.
Beijos
Márcia Canêdo

edilene - amor disse...

Marcia
obrigada por comentar aqui
expressando tuaas ideias,
volte
sempre
grande amiga!

blogsergiochristino disse...

Oi Edilene, nestes anos que tenho passado andando por algumas cidades e capitais brasileiras tenho visto muito sonhos realizados através de amizades como as destes "rapazes" que através de sua visão idealizadora conseguiram concretizar seus ideais e sonhos e tornaram-se uma grande Empresa, a qual quase todos nós idealizamos. Aqui hoje em Teresina não exatamente numa mesa de bar, mas através de desencontros conseguimos montar um Escritório onde temos tentado conseguir exito como a deste rapazes, nosso trabalho tem sido árduo, exitem ainda algumas barreiras a serem vencidas, principalmente atingir o público, estamos investindo pesado em públicidade, mas espero em breve poder ter o retorno necessário ao nosso investimento.
Lindo post.

Bom fim de semana!!! Abraços

edilene - amor disse...

Sergio
obrigada pela visita e comentarios aqui,
volte
sempre,
teu comentario sempre enriquece a postagem com teus
bons conhecimentos de causa

Claudine Ribeiro G. Netto disse...

Olá amiga Edilene, é em barzihos que se começa a colocar as idéias para os amigos, falando de sonhos e realizações, estes cinco amigos colocaram o sonho em prática e se realizaram profissionalmente. Na vida não devemos deixar os nossos sonhos de lada, estes rapazes são o exemplo dado.
Excelente pos amiga.

Bjão.

edilene - amor disse...

Claudine,
amiga,
obrigada pela visita e comentario aqui e no diHITT,
e tambem por sempre estar presente
linda

Rose Nakamura disse...

Adorei seu post
me fez lembrar dos tempos da faculdade
que sempre encontravamos em barzinho
para coversar sobre futuros
projetos
bjs

edilene - amor disse...

é
verdade...
Rose,


e
obrigada pela visita e
volte sempre amiga!!!

Miriam disse...

Uma história de sucesso, bem interessante.

João Poeta disse...

O mais interessante de toda essa históira foi a coesão do grupo identificados pelos mesmos ideais, coi sa difícil de se ver. Dizem as más línguas que, "sociedade nem de marido e mulher", o que está desmentido na experiência em pauta.
Um abraço
João

edilene - amor disse...

Miriam
agradeço te4u comentario aqui...
...volte sempre...

edilene - amor disse...

João,
obrigada
por comentar aqui ,
expressando teu
ponto de vista.
Volte sempre
;)

Isabel Ruiz, disse...

Olá, Edilene.
Esses rapazes seguiram a receita do sucesso: vontade,conhecimento,garra,trabalho em equipe e muito amor pelo que faz. O bar era uma paixão, conheço história parecida que começou em um salão de beleza.
Parabéns pelo post. Muito bom mesmo.
Beijos
Bel

edilene - amor disse...

Isabel,
grata por agregar teus conhecimentos,
obrigada pela visita
e volte sempre

Postar um comentário

▼ Mensagem do formulário de comentário ▼

arq.

flagcounter

free counters

Translate